Carregando

Entenda o que são e como atuam os bancos Crypto-Friendly

Por banco-topazio | 3 de maio de 2021

Saiba o que significa o termo Crypto-Friendly e por que algumas instituições são denominadas dessa forma

Para entender sobre o termo crypto-friendly precisamos, antes de tudo, falar sobre os criptoativos. Eles são produtos representados e transacionados virtualmente (ativos virtuais). Além disso, podem ser categorizados em diversos tipos e utilizações, as criptomoedas são o tipo mais comum.

As criptomoedas estão cada vez mais em alta. Essas moedas virtuais são utilizadas inclusive para investimentos, uma vez que é possível realizar a conversão em valores reais. Dessa forma, o câmbio acontece por canais online e grande parte das transações realizadas com criptomoedas ficam registradas em um banco de dados chamado blockchain.

Além do Bitcoin, que é uma das mais conhecidas, também existem outros tipos de criptomoedas como Ethereum, Tether, Ripple e Litecoin, por exemplo.

O câmbio envolvendo criptoativos

No Topázio atuamos com um tipo específico de câmbio de criptoativos, onde o cliente realiza a operação para adquirir a criptomoeda no exterior, junto a Exchanges licenciadas no seu país.  “Atualmente no Topázio atendemos especificamente Pessoas Jurídicas e não realizamos transações com criptomoedas, apenas intermediamos as operações financeiras de compra e venda destas”, enfatizou o nosso analista de câmbio, Lucas Nunes.

Segundo ele, o termo “Crypto-Friendly”  caracteriza instituições financeiras que mantêm o relacionamento com Exchanges de compra e venda de criptoativo. Ou seja, atuam com câmbio para compra e venda de criptoativos.

Nunes ainda explica que os criptoativos estão em processo de regulamentação no Brasil e houve um grande progresso em maio de 2019, quando foi criada a Instrução Normativa da Receita Federal do Brasil (RFB) Nº 1888. Portanto, a partir do documento tornou-se obrigatório que, tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas que operam com criptomoedas, declarassem suas operações no Brasil e no exterior. 

O início da vigência foi em agosto de 2019, e em maio de 2020, o IBGE atualizou os registros de CNAE e incluiu o item Corretagem e custódia de criptoativos, dentro da subclasse – Outras atividades auxiliares dos serviços financeiros não especificadas anteriormente.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

A atuação do Topázio 

Atualmente, aqui no Topázio, realizamos câmbio de compra e venda para grandes players brasileiros de criptoativos. Com a finalidade de garantir maior segurança em todas as operações, possuímos criteriosos processos de cadastro e validação de documentos com base nas normativas do Banco Central do Brasil (BACEN). O time de monitoramento especializado em todos os tipos de operações realiza todas essas etapas.

No Topázio operamos exclusivamente com empresas que estejam entregando nos prazos corretos a IN.1888, que tenham o CNAE de corretagem vinculado ao seu CNPJ e que tenham a Certidão de Débitos Relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União, emitida dentro do prazo.

Nossos clientes nos reconhecem, pela nossa atuação, como uma referência no mercado brasileiro deste produto. E, dessa forma, também somos uma instituição que se relaciona amigavelmente com os banqueiros das maiores Exchanges do mundo.

Saiba mais sobre o câmbio de criptomoedas e, ainda, confira mais detalhes sobre a normativa IN.1888 da RFB:

> O que você precisa saber sobre câmbio de criptomoedas

> Normativa implanta obrigatoriedade de informações sobre criptoativos

Deixe o seu comentário