Carregando

Você sabe o que é peer-to-peer lending?

Por banco-topazio | 3 de fevereiro de 2020

Modalidade de empréstimo coletivo tem atraído tomadores de crédito e investidores

 

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Google Survey, 51,6% dos entrevistados afirma ter solicitado um empréstimo no último ano para conseguir quitar contas mensais, especialmente para pagar impostos, faturas de cartão de crédito e outras dívidas pessoais. Neste cenário, a fim de encontrar maneiras mais vantajosas de solicitar empréstimo e também mais lucrativas de investir dinheiro, o peer-to-peer lending, também chamado de P2P lending, tem conquistado o mercado.

O empréstimo é a transferência de um valor que costuma ser pago em parcelas pelo tomador do crédito. Usando a poupança como exemplo, os bancos tomam o valor que as pessoas deixam rendendo e obtêm lucro com a diferença entre a captação e a oferta desses recursos, esta vantagem financeira é conhecida como spread bancário.

Segundo dados do Banco Mundial, o País é, atualmente, o vice-campeão mundial em spread bancário. Esta disparidade acaba prejudicando quem solicita o crédito, pois os juros tornam-se mais altos, e também para quem deposita valores no banco, pois o retorno destes investimentos é menor. Neste artigo, você vai conhecer tudo sobre o peer-to-peer lending, o serviço que chegou para ficar no mercado financeiro e promete ser uma opção mais vantajosa ao empréstimo tradicional.

 

Fique por dentro do P2P Lending

O termo peer-to- peer (P2P) refere-se a uma forma de transação que conta com a tecnologia para facilitar as operações financeiras, sejam elas de um usuário para outro, de clientes para estabelecimentos ou até mesmo entre empresas, sem precisar envolver um banco como intermediário, pois tudo é feito de forma digital.

Assim, surgiram as empresas de peer-to-peer lending. Em vez de terem estruturas enormes e caras, como dos bancos tradicionais, elas são enxutas, sem agências físicas, por exemplo, e todo o processo é online. Com isso, têm custos muito menores e, logo, é possível remunerar melhor o investidor e, principalmente, cobrar juros mais baixos pelos empréstimos.

No Brasil, este conceito de empréstimo P2P lending começou a operar em 2015 por meio de serviços oferecidos por fintechs como a Biva e, atualmente, outras empresas dividem este mercado, como os nossos parceiros Peak Invest, Me Empresta, CapRate, Expeer, Urbe.me, Mebanq e Inco.

 

Como funciona o empréstimo P2P lending?

Dependendo da plataforma escolhida, os passos podem variar um pouco, mas tudo deve ocorrer de forma simplificada. Para solicitar o crédito ou emprestar dinheiro, o usuário deve seguir as seguintes etapas:

– Quem necessita de crédito escolhe uma plataforma, preenche uma série de informações e solicita o empréstimo.

– A plataforma escolhida recebe o cadastro e analisa a solicitação, podendo aprovar ou rejeitar o pedido, levando em conta uma série de questões, como o valor solicitado e o histórico financeiro da empresa ou do cliente.

– Caso aprovada, a solicitação é publicada na plataforma para os investidores terem conhecimento.

– Os investidores também devem fazer o cadastro na plataforma para verificar as solicitações de empréstimo.

– Os investidores podem escolher as propostas mais atrativas para investir, optando por emprestar o valor total ou apenas uma parte dele.

– Caso a solicitação de crédito receba um número suficiente de investidores para completar 100% do valor solicitado, o empréstimo é concretizado e o dinheiro é transferido para o tomador do empréstimo.

– O tomador do empréstimo deve realizar os pagamentos de acordo com a taxa de juros, parcelas e prazo acordados, e o investidor recebe o que foi emprestado com uma margem de lucro a cada parcela paga.

 

Vantagens x desvantagens do peer-to-peer lending

Como já mencionado, o P2P lending pode ser uma opção mais vantajosa para tomadores de créditos e investidores do que as modalidades mais tradicionais. Agora que você já sabe o que é e como solicitar um empréstimo ou até mesmo investir seu dinheiro utilizando plataformas online, vamos elencar algumas das principais vantagens desta modalidade:

 

Menos burocracia: o cadastro e as documentações exigidas são enviados pela plataforma, diminuindo consideravelmente o tempo gasto resolvendo questões burocráticas. O tempo de retorno também diminui significativamente, o que é importante para quem precisa de soluções rápidas para seus problemas financeiros.

 

Juros menores para tomadores de empréstimo: os juros praticados nesse tipo de modalidade de crédito são menores do que a média do mercado, tanto para empréstimo pessoais quanto para empresas. Por não envolver instituições bancárias, o spread cai. Para pequenos empresários e empreendedores, se o negócio realmente precisa de crédito, o P2P lending representa uma boa opção, pois o pagamento torna-se mais simplificado.

 

Juros mais atrativos para investidores: como falamos, os valores pagos aos investidores são maiores do que os de aplicações de renda fixa tradicional. Outra vantagem é que as plataformas de empréstimo P2P lending fazem o pagamento dos juros mensalmente, ou seja , todo mês, ganha-se um percentual do investimento.

 

Possibilidade de empréstimo para os desbancarizados: De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 45 milhões de brasileiros são desbancarizados. Para esta parcela da população que não tem vínculo com bancos, solicitar crédito era mais complicado sem o auxílio deste tipo de plataforma.

Apesar de o peer-to-peer lending apresentar vantagens em termos de retorno para ambas as partes, a modalidade também envolve riscos. Quem precisa de crédito pode não conseguir todo o valor desejado, e o risco para o investidor também é mais alto, pois ele pode não receber retorno, se o credor não efetuar o pagamento.

Além disso, não é uma aplicação indicada para quem está começando a investir agora, pois é necessário conhecer melhor o mercado para evitar as chances de prejuízo. E, caso você tenha interesse nesse investimento, o recomendado é pulverizar o valor que deseja emprestar em empresas diferentes, assim, caso alguma não efetue o pagamento, o prejuízo não fica tão grande.

O modelo de empréstimo sem interferências de um banco proposto pelo peer-to-peer lending tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil e no mundo com a expansão das fintechs e o aumento da confiança das pessoas com as transações online via aplicativos e plataformas. Nesse artigo, apresentamos o P2P lending, mas é importante é fazer uma avaliação detalhada das suas possibilidades e planos e escolher a opção mais vantajosa.

Deixe o seu comentário