Carregando

Por dentro do mercado de câmbio: informações importantes para suas operações

Por banco-topazio | 23 de julho de 2021

Os especialistas do nosso time abordam situações específicas, trazem informações e também algumas curiosidades sobre o mercado de câmbio

Não é novidade que o mercado de câmbio é complexo, repleto de termos específicos, normas e circulares. E por isso, convidamos nossos especialistas para falar sobre curiosidades e informações importantes desse universo, para que você tenha mais segurança e autonomia para realizar suas operações.

Confira, abaixo, os apontamentos e esclarecimentos do nosso time sobre: prazos de atendimento, contraparte em paraíso fiscal, feriados locais e compensação de recursos no mercado americano.

O prazo de atendimento muda de acordo com a instituição financeira? 

O prazo de recebimento pode mudar conforme a instituição por depender da tecnologia e flexibilidade do banco recebedor, assim como da acessibilidade da rede financeira em que ele se insere. A qualidade do preenchimento dos campos da Ordem de Pagamento Internacional (usualmente MT103 do Swift) também é imprescindível para dar velocidade de forma automatizada, sem apoio de análise humana. Neste ponto, o know how do operador que estiver criticando também vai inferir na presteza da rotina.

Além disso, também irá influenciar, por exemplo, a acessibilidade deste Banco recebedor no panorama internacional: quantos mais intermediários “atravessarem” o caminho, mais tempo e custo isso trará. A compensação da liquidação financeira (ACH, Book Transfer, SEPA, etc) irá acrescentar mais um ponto de atenção, pois elas apresentam suas próprias “janelas” de operação.

Mercado de câmbio: contraparte em um paraíso fiscal

Você sabe quais os impactos no câmbio quando a contraparte está em um paraíso fiscal? Primeiramente é importante desmistificar que não existe proibição para operar com paraísos fiscais e tampouco ter contas bancárias no exterior. O mais importante é a origem idônea dos recursos, de acordo com capacidade financeira, e serem declarados aos reguladores conforme a legislação indicar.

Para o câmbio, o impacto principal é a questão tributária, pois nas operações remetidas para paraísos fiscais (definidos pela RFB na IN nº 1037), incide a alíquota de IR com percentual mais elevado, comparado com outros destinos. Uma das características na classificação como paraíso é a tributação de renda abaixo de 20%.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

No que diz respeito ao Conheça seu cliente (Know your client, KYC), o mesmo deve ser embasado numa documentação consistente que ampare a operação pretendida pelo nosso cliente, uma vez que, a legislação de Paraísos Fiscais pode não permitir acesso a informações relativas à composição societária de pessoas jurídicas ou à sua titularidade de contas bancárias.

Os impactos dos feriados locais no exterior

Quando remetemos uma ordem de pagamento ao exterior, utilizamos um banco internacional como correspondente fora do Brasil, que por sua vez realiza o envio do recurso para a conta bancária de destino. Caso haja um feriado local onde o banco correspondente está localizado, isto significa que não haverá expediente bancário. Logo ocorrerá o acréscimo de 1 dia útil ao prazo da remessa.

Por exemplo: na última quinta-feira do mês de novembro acontece o Dia de Ação de Graças, feriado nacional norte-americano. Supondo que o cliente de um banco brasileiro faça uma remessa com prazo de 1 dia útil na quarta-feira e o banco correspondente esteja localizado em Nova York, o recurso chegará ao destino final a partir de sexta-feira. Devido ao feriado local, a operação que seria concluída na quinta-feira sofre um atraso de 1 dia útil.

Portanto, feriados locais podem impactar as remessas internacionais de qualquer moeda. 

Como funciona a compensação de recursos no mercado americano? 

Cada mercado financeiro tem suas características e o americano também. Alguns pontos chaves nos EUA são a existência de várias câmeras de compensação – não há somente 1 “SPB” –  assim como a tradição do uso dos cheques, deixados até nas caixas de correio.

Os pagamentos são processados principalmente pelos seguintes mecanismos: cheques, ACH, cartões de crédito, Fedwire, Chips e NSS. Obedecendo ao conceito de horas úteis que também temos no Brasil.

Todas operações em dólares americanos, mesmo que cursadas para liquidar obrigações com outras geografias, devem respeitar a legislação e sanções dos EUA. Então é importante prestar atenção nos feriados locais e conflitos políticos que estejam ocorrendo, pois isso irá afetar diretamente sua transação.

Continue acompanhando as publicações do blog para saber mais sobre as curiosidades, os termos e as situações frequentes do mercado de câmbio. Confira outros posts que fizemos com detalhes sobre o assunto: 

> A importância da flexibilidade e da agilidade no atendimento ao cliente e nas operações de câmbio

> Fechamentos de câmbio importação e exportação: entenda as diferenças na documentação

> Câmbio Futuro: saiba como funciona e quais as vantagens dessa modalidade

Deixe o seu comentário