Carregando

Pix: mais velocidade e menos custos para empresas

Por banco-topazio | 27 de outubro de 2020

Pix oferece maior segurança e custos menores na movimentação, tornando o novo meio de pagamento um grande atrativo para otimização dos negócios.

O Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos que entra oficialmente em funcionamento no Brasil no dia 16 de novembro, trará uma série de benefícios tanto para Pessoas Físicas, como Pessoas Jurídicas, ou seja, empresas em geral.

Mais agilidade, segurança nas operações e custos menores tendem a proporcionar ganhos de fluxo de caixa e uma maior facilidade logística, aumentando a competitividade dos negócios e diminuindo trâmites burocráticos. “No mundo corporativo, a velocidade no processamento dessas informações pode representar importantes ganhos financeiros”, afirma Vinicius Farias, gerente comercial nacional do Banco Topázio, que atua como participante direto do PIX.

 

Segurança aprimorada com o Pix

Um dos principais benefícios do Pix é o aprimoramento da segurança das operações bancárias, o que traz efeitos positivos tanto para clientes PJ quanto para os consumidores que adquirem seus produtos e contratam seus serviços.

“O Pix tem chaves de acesso, como número de celular e e-mail. Com uma delas, já se tem a possibilidade de se fazer a transferência ou qualquer pagamento. O fato de não liberar outros dados é muito relevante”, afirma Marcia Messa, gerente de televendas do Banco Topázio. “Os usuários poderão realizar transações contando com toda a segurança de senhas e criptografia”, complementa Farias.

Igualmente, como o Pix dá mais praticidade e agilidade inclusive às transações presenciais, com o uso de QR Code para pagamentos, o fator segurança se intensifica com a possibilidade de diminuição do uso de dinheiro vivo (papel-moeda) nos estabelecimentos comerciais e de serviços.

            

Fluxo de caixa e agilidade

Farias explica que, para receber os pagamentos realizados pelo Pix, necessariamente a empresa deverá ter uma conta corrente em um banco ou instituição de pagamento. Os valores poderão ser recebidos pela disponibilização de QR code ou a informação de dados como o número do celular e e-mail. “Os valores entram na conta de forma simples, ágil e segura”, acrescenta.

O efeito dessa rapidez vai para a dinâmica financeira das empresas como um todo. “Ao obtermos uma velocidade maior no processamento das transações, a gestão do fluxo de caixa atinge uma eficiência muito maior”, comenta Farias. “As empresas poderão realizar operações de forma mais rápida e segura, além de facilitar a identificação de oportunidades pontuais devido a agilidade dessas transações”, analisa.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

Outra vantagem se relaciona ao custo das transações pelo Pix, o que reflete diretamente na redução das despesas operacionais das empresas que recebem os pagamentos feitos pelo consumidor ou por outras empresas. “Uma vez que a disponibilização ocorre de forma imediata em conta corrente, os custos ligados ao transporte de numerário, por exemplo, terão uma redução significativa”, salienta Farias.

Pix e o PJ

O efeito dessa rapidez vai para a dinâmica financeira das empresas como um todo

Além da economia operacional proporcionada, o Pix é uma modalidade que traz conveniência para o dia a dia, já que permite o recebimento de recursos em tempo real, independentemente do dia e horário. “A operação é extremamente simples de ser realizada, necessitando apenas de um smartphone. As empresas poderão usufruir desse serviço sem ser preciso esperar a compensação do meio de recebimento ou horário bancário. Isso facilita a gestão do negócio”, explica Farias.

 

E-commerce mais rápido

Por fim, um dos grandes ganhos proporcionados pelo Pix se dará junto ao varejo, especialmente nas vendas de lojas virtuais. As informações contidas no QR Code, mais completas e abrangentes do que nos códigos de barra tradicionais, uniformizam e ajudam a automatizar o processo que vai da efetivação da compra ao despacho do produto.

Além disso, por ser instantâneo e não possuir um prazo de compensação, como o do boleto, no caso do Pix, os prazos de entrega diminuem, pois o produto pode ser liberado mais rapidamente para despacho.

Menos despesas com transações também possibilitam o barateamento de produtos que tiverem o Pix como meio de pagamento. “Embora haja custos para a Pessoa Jurídica, o custo-benefício é maior”, salienta Marcia.

Os próximos meses serão importantes para que as experiências com o Pix sejam vivenciadas tanto pelos consumidores quanto pelas empresas e instituições financeiras.

 

Fique por dentro de tudo sobre o Pix aqui!

Deixe o seu comentário