Carregando

Novidades do Pix: acessibilidade, transferências offline e devolução

Por banco-topazio | 5 de agosto de 2021

Confira as recentes atualizações do Pix e saiba como funcionam as novidades do sistema de pagamentos instantâneo

As novidades do Pix não param de chegar. A utilização do pagamento instantâneo brasileiro já é uma das principais, especialmente por ser prático, rápido e seguro. O sistema apresenta interface intuitiva, facilita a realização de transações durante as 24 horas do dia, 7 dias por semana, além de ser gratuito para pessoas físicas e ter custo baixo para outros casos. 

Seis meses após o lançamento, o Pix já registrava mais da metade das transferências bancárias realizadas no Brasil. Diariamente, segundo o BACEN, os valores de Pix liquidados giram em torno de R$20 mil, oscilando para mais ou para menos. Nesse sentido, o valor médio por transação varia de R$ 500 a R$ 700.

Até junho de 2021, conforme o Banco Central do Brasil (BACEN), foram cadastradas 274.374.807 chaves Pix, sendo que 95,93% delas são de pessoas físicas. No mesmo período, o Pix movimentou R$ 1,4 trilhão.

Novidades do Pix

Como um dos principais objetivos do Pix é justamente democratizar o acesso aos meios de pagamento, o BACEN assinalou recentemente que é importante que toda a população consiga utilizar a tecnologia. Dessa forma, é fundamental que também seja acessível para pessoas com deficiência, por exemplo. 

Nesse sentido, o BACEN apresentou os recursos de acessibilidade com foco na experiência dos usuários, que devem estar disponíveis aos clientes. Por exemplo: integração dos apps aos leitores nativos dos celulares, com descrição clara das funcionalidades; o uso de avatares ou vídeos explicativos sobre Pix; o uso de assistente virtual em Libras; entre outros. As informações completas sobre a acessibilidade no Pix podem ser acessadas aqui.

Uma das transformações na usabilidade do Pix se refere ao uso sem a necessidade de um acesso à internet, ou seja, mesmo quando o usuário está offline ele poderá fazer transações. Apesar de ainda não haver anúncio oficial da novidade, o BACEN já informou que as formas de viabilizar o mecanismo já estão em análise. A expectativa do BACEN é entregar uma solução “desconectada” ainda em 2021.

Mecanismo Especial de Devolução do Pix

Mais uma atualização é o Mecanismo Especial de Devolução. Em 2 de junho ocorreu a aprovação da funcionalidade, que deve entrar em vigor em 16 de novembro, aniversário de 1 ano do Pix. Nesse sentido, o prazo é justamente para que os participantes do sistema tenham tempo de adaptar a operação. A partir disso, haverá uma padronização das regras e dos procedimentos para permitir a devolução de valores pelo prestador de serviço de pagamento (PSP) do usuário recebedor, por iniciativa própria ou por solicitação do PSP do usuário pagador. 

Com isso, a expectativa do BACEN é de redução nos custos operacionais de devolução e maior eficiência. Dessa forma, a instituição que efetuar uma devolução utilizando o mecanismo especial deverá notificar o usuário sobre a realização do débito na conta. Além disso, a transação estará no extrato das movimentações.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

Desde o início das operações, existe uma opção que autoriza o usuário recebedor a devolver, total ou parcialmente, os valores de uma transação. Por outro lado ainda não existia uma previsão de que a devolução iniciasse pela instituição de relacionamento do usuário recebedor. 

Para saber ainda mais sobre as atualizações e as transformações motivadas pelo Pix no Brasil, confira os conteúdos dos posts abaixo:

> Entenda como o Pix irá impulsionar a economia brasileira

> Novas funcionalidades do Pix: confira as atualizações para 2021

Deixe o seu comentário