Carregando

Entenda como o Pix irá impulsionar a economia brasileira

Por banco-topazio | 30 de novembro de 2020

O Pix tem potencial para aumentar a competitividade, viabilizar novos modelos de negócio, reduzir custo em transações e contribuir para inclusão financeira

 

Recentemente, no dia 16 de novembro, entrou em vigor no Brasil o Pix – novo sistema de pagamentos instantâneos. Entre as principais características, estão a agilidade, segurança e menores custos nas transações financeiras. O que resulta em vantagens para pessoas físicas e jurídicas. Com o sistema, as movimentações bancárias agora podem ser realizadas a qualquer hora do dia, nos sete dias da semana, inclusive feriados.

 

Mas, além de todos esses benefícios, o Pix deverá ser responsável por grandes impactos na economia – afetando o país como um todo. E poderá ser decisivo, inclusive, neste momento de crise financeira que o Brasil está vivendo, intensificada pela pandemia.

 

É o que diz o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, conforme matéria publicada na Infomoney. Para ele, a retomada econômica será possível por meio da tecnologia. E por isso é tão importante acelerar o Brasil no processo tecnológico. “O Pix é um avanço importante”, disse Campos Neto. Pois, “a pessoa passará a ter uma identidade digital”. 

 

O Pix promete impulsionar a economia  trazendo um aumento na competitividade. Também deverá estimular novos modelos de negócios, agilizando e reduzindo o custo de transações, além de contribuir para a democratização financeira.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

Pix e o aumento da competitividade

As medidas voltadas para o avanço tecnológico no Brasil que estão sendo implementadas pelo Banco Central devem ampliar a eficiência econômica do país. A implementação do Pix, juntamente com a regularização do Open Banking (prevista para o final de 2021) deverá aumentar a concorrência entre instituições financeiras e de pagamento, fomentar inovação e reduzir custos.

 

Em função de permitir transferências imediatas, o Pix poderá, com o tempo, vir a substituir as transações via DOC e TED, que possuem tarifas mais caras. Dessa forma, há uma expectativa que o sistema se consolide como um dos meios de pagamentos mais importantes, principalmente no varejo.

 

Pequenos comerciantes e empreendedores poderão se beneficiar. Isso porque o Pix poderá substituir gradativamente as “maquininhas” de cartão – que têm taxas mais onerosas. Sendo assim, espera-se um aumento na competitividade. O que poderá resultar, inclusive, na redução das taxas cobradas pelas maquininhas. Além disso, com a entrada do crédito imediato na conta dos comerciantes, pode haver menor necessidade de investimento em capital de giro.

 

Novos modelos de negócios: Pix e as fintechs

 Outro impacto da implantação do Pix na economia diz respeito aos novos modelos de negócios. O novo sistema promete revolucionar o mercado financeiro no Brasil, na medida em que promoverá a concorrência entre fintechs e grandes bancos, por exemplo. 

 

Instituições de pagamento terão amplas possibilidades de desenvolver produtos e serviços baseados no Pix. E, com isso, a expectativa é que o mercado das fintechs viva um momento de franca expansão.

 

Democratização financeira

O Pix também será responsável pela democratização financeira no Brasil. Ou seja: brasileiros desbancarizados ou que não movimentam a conta bancária há mais de seis meses poderão se sentir incentivados a criarem ou usarem suas contas. De que forma? Fazendo uso das contas digitais, que podem ser abertas com facilidade pelo celular. Essas contas são mais simples e têm menores custos. 

 

Sendo assim, as contas digitais podem democratizar o acesso daqueles não possuiam conta em banco ou estavam inativos.  Deverá, também, promover a menor circulação de dinheiro em papel, diminuindo a informalidade e aumentando a segurança.

 

Os impactos que o Pix promoverá na economia são muitos. E as transformações deverão afetar diversos setores. Entre eles,  consumidores, pequenos empreendedores, comerciantes e instituições financeiras. Para se aprofundar ainda mais no tema, confira neste vídeo do Mercado Pago. Trata-se de um bate-papo sobre o impacto do Pix na economia. O Mercado Pago é parceiro do Banco Topázio em Bank as a Service.

 

Fique por dentro de tudo sobre o Pix aqui!

Deixe o seu comentário