Carregando

Diferenças entre pagamentos via SWIFT e NIUM

Por banco-topazio | 19 de agosto de 2021

Conheça as principais características e diferenciais dos pagamentos via SWIFT e via NIUM

Existem diferentes tipos de pagamentos para as operações de câmbio, entre eles temos SWIFT e NIUM. Os pagamentos via SWIFT, de acordo com a nossa coordenadora de Operações de Câmbio, Rosália Rodrigues, são como uma instrução de um banco para outro, partindo de um país para outro. 

A rede SWIFT (abreviatura para Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication – Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais na tradução) é tradicional e bastante confiável. Rosália ressalta que é usada por todas as instituições bancárias do mundo, então essa é uma das vantagens, pois o funcionamento do sistema já é conhecido. Apesar disso, os pagamentos via SWIFT têm um valor maior por serem vistos como remessas internacionais.

Já com relação aos pagamentos via NIUM, que é uma plataforma de pagamentos digitais, não é como se o pagamento fosse enviado do Brasil, como um pagamento internacional. Ele é como um pagamento local, já que o banco da NIUM nos EUA envia o pagamento para o banco do beneficiário, também nos EUA. É por isso que há redução no custo. 

Segundo Rosália, no caso dos Estados Unidos, a NIUM realiza os pagamentos usando as Câmaras de Compensação do próprio país. Ou seja, existe essa outra figura no processo que é a instituição pagadora, no caso a NIUM. 

Características e diferenciais SWIFT x  NIUM

Comparando pagamentos via SWIFT e NIUM, Rosália esclarece que atualmente há uma redução de custos com as instituições de pagamento no estilo da NIUM. “Isso é bem perceptível, independente da moeda com a qual estamos trabalhando, há um custo menor por se tratar de um pagamento local. Portanto o custo é de uma remessa local, dentro do país”, detalha. 

Além disso, Rosália pontua que nos testes que vêm sendo realizados internamente, principalmente com relação ao Euro, foi possível perceber uma velocidade considerável de pagamento. “Como é processado nas Câmaras dos países da União Europeia, algumas delas funcionam 24 horas por dia nos 7 dias da semana, então os pagamentos podem ser creditados no mesmo dia”, explica.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

No caso do SWIFT, há a questão do fuso horário e o tempo de processamento, que pode levar mais tempo. “No geral, os pagamentos em Dólar ocorrem no mesmo dia, se enviar hoje o beneficiário recebe hoje mesmo, mas é diferente para pagamentos em Euro ou outras moedas exóticas. Se não liberarmos até 10h da manhã, o processo dificilmente ocorrerá no mesmo dia, caindo somente no dia posterior”, afirma. 

Isso acontece porque, nesses casos, a instrução sai do banco no Brasil, vai para o banco na Europa para que então seja feito o processamento. “Se mandamos ao meio-dia do Brasil, por exemplo, na Europa já é final da tarde e encerrou o expediente dos bancos. Então não tem mais como processar, ou seja, fica para o outro dia”, destaca.

Fique por dentro também:


>Blockchain e swift: operações de câmbio contam com evolução de sistemas

> ACH e ABA Routing Number, Swift e Iban: conheça os códigos utilizados em remessas internacionais

Deixe o seu comentário