Carregando

Conta corrente, conta de pagamento e carteira digital: quais são as diferenças

Por banco-topazio | 16 de setembro de 2020

Com a tecnologia mais presente na vida financeira da população, usuário tem diversas opções para movimentar seu dinheiro, como a conta corrente, conta digital e carteira digital.

Com o surgimento de empresas de tecnologia e sua atuação cada vez mais frequente e intensa no setor financeiro do Brasil, também se diversificaram as modalidades de movimentação financeira e os tipos de contas que possibilitam esses processos. 

Bancos comerciais, instituições de pagamento e instituições financeiras usam diferentes termos para designar seus serviços e, atualmente, oferecem contas correntes, contas de pagamento e carteiras digitais. A seguir, analisamos as características de cada uma delas.

Conta corrente

É a modalidade mais tradicional e completa de conta em banco comercial. Ela pode ser gratuita, no caso da conta-salário, ou paga, com diferentes custos dependendo do pacote de serviços ou do volume financeiro movimentado através dela.

Igualmente, operações como saques, depósitos e transferências podem ter tarifas variáveis de acordo com a modalidade escolhida – as transferências normalmente são gratuitas quando feitas entre contas de um mesmo banco.

As transações das contas correntes podem realizadas por internet banking, aplicativos para celular e presencialmente, na própria agência bancária ou em pontos de atendimento como caixas eletrônicos e correspondentes bancários. Muitas dessas contas oferecem um limite de crédito ao correntista, que, se utilizado, está sujeito à cobrança de juros.

 O que o cliente pode realizar na conta corrente:

– Fazer saques, depósitos e pagar contas, buscar atendimento em agências presenciais e usar caixas eletrônicos para obter dinheiro vivo ou fazer consultas e transferências;
– Usar o internet banking para pagamentos, transferências e consultas à conta;
– Fazer compras com cartões de débito e crédito vinculados à conta corrente;
– Utilizar cheques;
– Tomar empréstimos e utilizar produtos e serviços como cheque especial e crédito consignado, entre outros.

Conta de pagamento

São administradas pelas Fintechs como Mercado Pago, Nubank, Pic Pay, entre outras. A principal diferença em relação à conta corrente está no fato de que as contas de pagamento são chamadas assim porque não têm permissão para conceder empréstimos e liberar crédito.

Esse tipo de conta também tem sua abertura e movimentação baseadas totalmente em meios eletrônicos, já que as instituições de pagamento em geral não disponibilizam agências ou pontos de atendimento a seus clientes. Para garantir a segurança das operações realizadas pela internet em aplicativos para smartphone, as Fintechs utilizam os API’s (links), que adicionam “camadas de segurança” às operações financeiras (que também podem ser realizados pelas contas corrente).

As contas de pagamento são obrigatoriamente reguladas e autorizadas pelo Banco Central do Brasil. Elas permitem que o cliente pague compras feitas em lojas físicas ou online, além do pagamento de faturas, e utilize a função débito por meio de um cartão magnético ou de uma carteira digital.

Pelo funcionamento totalmente digital, esse tipo de conta não tem taxas de manutenção e nem tarifas, e possibilita que o dinheiro depositado fique aplicado em títulos públicos, ao contrário de uma conta corrente tradicional, em que o banco pode aplicar livremente o saldo de seus clientes.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

As contas de pagamento também permitem fazer e receber pagamentos, depósitos e transferências e TED, sem taxas, e recargas de celular com o saldo disponível.

Em resumo, uma conta de pagamento permite:

– Realizar a abertura e encerramento da conta pela internet, por meio de um aplicativo de smartphone;
– Movimentar e consultar a conta por meio do smartphone;
– Não pagar pela manutenção da conta;
– Não pagar tarifas para transferência bancária;
– Realizar pagamentos e recebimentos por depósito, boletos e TED’s;
– Fazer pagamentos e saques no Banco 24 Horas.

A desvantagem desse tipo de conta está na obtenção de recursos de maneira física: saques só podem ser feitos mediante o uso de caixas eletrônicos autorizados (como a Rede 24h), que cobram taxas, e a realização de depósitos presenciais (no caixa de uma agência ou eletrônico, por exemplo). A solução encontrada é prática: gera-se gratuitamente um boleto bancário que é enviado ao depositante. Após o pagamento, o dinheiro cai na conta em um dia útil.

Em muitos casos, as contas de pagamento se tornam uma opção para quem não tem acesso presencial ao sistema bancário tradicional em cidades sem cobertura bancária ou por não ter meios de comprovação de renda, como trabalhadores informais.

Carteira digital

Carteira digital, ou e-wallet, é uma tecnologia que permite que dispositivos móveis possam ser convertidos em tecnologia de pagamento digital ou presencial. No Brasil, já existem várias opções de carteiras digitais, como o Mercado Pago (parceiro do Banco Topázio), PagSeguro, Samsung Pay, Google Pay, Apple Pay, PayPal e PicPay.

Isso acontece porque o aplicativo em que os cartões de débito ou crédito do usuário são cadastrados transforma esses dados em um token (que também é uma API): um código secreto que assegura a segurança da transação financeira. Assim, para realizar um pagamento, é só aproximar o smartphone, smartwatch ou tablet da maquininha de cartões (habilitado para tal e com tecnologia compatível) para a transmissão de dados e a realização da transação.

A tecnologia que permite tudo isso se chama Near Field Communication (NFC), “comunicação por campo de proximidade”, na tradução, e os novos modelos de smartphone já contam com esse recurso.

Nas lojas virtuais (e-commerce), as carteiras digitais também facilitam a finalização das compras, porque o usuário não precisa preencher os dados do cartão, já salvos e autenticados com uma senha gerada na hora ou por reconhecimento digital ou facial, captado pelo dispositivo usado.

Utilizando carteiras digitais, o cliente pode:

– Realizar pagamentos com débito e crédito presenciais sem a utilização de cartões;
– Fazer pagamentos digitais e compras em lojas virtuais com processo automatizado;
– Ter uma conta digital e receber e realizar transferências e pagamentos.

Em geral, tanto contas correntes de bancos tradicionais quanto contas de pagamento que fornecem cartões de débito ou crédito podem ser cadastradas nas carteiras digitais. E elas têm cada vez mais adeptos. Segundo uma pesquisa realizada em junho, 61% dos entrevistados disseram utilizar algum tipo de carteira digital.

Tanto contas correntes quanto de pagamento, além da carteira digital, podem trazer vantagens para seus usuários e contribuir para o ambiente de inovação tecnológica que a área financeira do Brasil está vivendo.

Acompanhe aqui mais conteúdos sobre finanças do blog Mais Negócio.

Deixe o seu comentário