Carregando

Home office veio para ficar e é cada vez mais usado pelas empresas

Por banco-topazio | 27 de julho de 2020

Home office: com disciplina e suporte adequados, trabalhar a partir de casa pode ser vantajoso para colaboradores e empresas.

As medidas emergenciais demandadas pela pandemia de Covid-19, baseadas principalmente em distanciamento social, impulsionaram uma modalidade profissional que já era uma tendência crescente nos últimos anos: o trabalho remoto, popularmente chamado de “home office”.

Em algumas empresas que ainda não têm a cultura do teletrabalho tão disseminada, a repentina oportunidade de ter seus colaboradores trabalhando a partir de casa revelou a praticidade e as vantagens da modalidade. Uma pesquisa realizada em junho revelou que 86% dos profissionais em home-office gostariam de continuar a trabalhar desta forma, mesmo que isso signifique um volume de trabalho maior.

No caso de cargos que envolvem rotinas de escritório em tempo integral, incluindo reuniões, é possível que todas as atividades possam ser realizadas remotamente, já que a tecnologia permite que o armazenamento de informações e até o uso de softwares possa ser realizado virtualmente, a partir da web.

Quais são as principais vantagens e benefícios do home office para os colaboradores e, consequentemente, para as empresas?

Transporte – além de poupar o tempo gasto diariamente com o deslocamento, seja pelo transporte público ou carro próprio, trabalhar a partir de casa evita o estresse do trânsito, engarrafamentos, além de diminuir a emissão de poluentes; no caso da empresa, a economia com vale-transporte ou combustível promove uma diminuição considerável das despesas.

Alimentação – as vantagens de se alimentar em casa são inegáveis: além de conhecer a procedência dos alimentos que você consome e evitar a tentação dos fast foods, poder estar à mesa com a família ajuda a resgatar a convivência. Além da vantagem econômica: comer fora todos os dias representa um gasto mensal significativo.

Flexibilidade – Nos casos em que não há um horário fixo, o trabalho e as tarefas domésticas podem se alternar com mais facilidade, possibilitando também mais momentos de lazer e adequação conforme sua rotina.

Produtividade – Com foco no trabalho a ser realizado, o rendimento no trabalho tende a ser maior e mais objetivos podem ser cumpridos em menos tempo.

Adaptações necessárias para o home office

É claro que, com o trabalho migrando do escritório para um espaço que se divide entre o profissional e o doméstico, são necessárias adaptações e cuidados para que essas porções do dia a dia não se confundam. Do contrário, podem acabar por transformar as vantagens, como a flexibilidade de horários, em desvantagem, no caso de ambientes dispersivos ou desorganização das rotinas profissionais e do material de trabalho.

Por isso, é importante praticar a organização e dirigir o foco para as atividades realizadas, assim como também delimitar um momento para o descanso e a convivência com a família.

Home office

Do lado de quem emprega, embora os gastos possam ser menores com a economia em transporte e os custos de manutenção de um escritório, é importante oferecer suporte técnico aos colaboradores, já que nem sempre a infraestrutura doméstica equivale à do ambiente da empresa, como a conexão de internet, por exemplo. Atividades paralelas que já faziam parte da rotina de antes da instalação do home-office, como ginástica laboral, podem também continuar sendo oferecidas remotamente, por meio de apps como o Zoom ou Google Meet, usados também para reuniões por vídeochamada.

Com disciplina e planejamento, o home office pode se tornar cada vez mais comum e se tornar parte permanente da cultura de sua empresa.

 

Acompanhe aqui mais conteúdos sobre mercado do blog Mais Negócio.

Deixe o seu comentário