Carregando

BaaS: qual a relação com front-end e back-end

Por banco-topazio | 18 de agosto de 2021

Entenda o significado dos termos front-end e back-end e saiba como eles estão relacionados ao BaaS

Front-end, back-end e Bank as a Service (BaaS). Como esses termos estão relacionados? De modo geral, front-end significa “parte da frente”, ou seja, é justamente a interface visual de interação direta com os usuários, seja em um site ou em um aplicativo. Por outro lado, back-end representa os “bastidores”. Quando um usuário visualiza e clica em um botão para fazer o download de um arquivo, por exemplo, ele está interagindo com uma interface criada pelo front-end, mas o código desenvolvido para que aquele clique funcione de acordo com a ação prevista foi feito no back-end.

Nesse sentido, back-end se trata da área de desenvolvimento de uma funcionalidade digital que não é aberta para interação dos usuários, mas que é fundamental para garantir o dinamismo de sites e aplicativos. Isso passa pela etapa de inserção, até o processamento e o arquivamento das informações. O back-end corresponde à parte da segurança das informações de um sistema, assegurando a velocidade do processamento e da entrega das informações. Ou seja: é a fase de desenvolvimento de toda a lógica baseada em códigos para que os acessos funcionem adequadamente. 

Em outras palavras, essa é a etapa de funcionamento e, no front-end estão as ferramentas e os códigos que desenvolvem a interface gráfica. Mesmo que ocorra uma ligação com a parte gráfica, o front-end não é sinônimo de design, pois a tecnologia demanda o uso de códigos de programação para que os sites e aplicativos funcionem da melhor maneira possível, como agilidade no carregamento das páginas e tamanhos de tela para desktop e mobile, por exemplo.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

E como o Front-end e o Back-end estão relacionados com o BaaS? Todos os canais de comunicação, sejam eles sites ou aplicativos, por exemplo, precisam ser muito bem trabalhados para garantir uma boa conectividade aos clientes. Portanto, focar no bom desenvolvimento de Front-end e Back-end é essencial para o BaaS.

Back-end, Front-end e BaaS

BaaS é a disponibilização, por parte dos bancos, de seus sistemas próprios para que outras empresas possam utilizar por meio de integrações via APIs (Application Programming Interface, ou Interface de Programação de Aplicativos, em português). Isso possibilita que startups e fintechs ofereçam serviços financeiros digitais e inovadores aos seus clientes, utilizando a tecnologia e licença bancária do banco parceiro.

Conforme o nosso gerente de BaaS, Luiz Lauermann, estamos vivendo uma verdadeira revolução nos produtos e serviços financeiros que coloca o usuário no centro da experiência. Segundo ele, para que isso possa acontecer, os mecanismos de front e back precisam estar fortemente sincronizados e atuantes, fazendo todo o “trabalho pesado” por trás dos bastidores.

“Na maioria das vezes, não conseguimos imaginar todos os processos, validações, cálculos e rotinas que ocorrem com um simples apertar de botão do usuário. Isso sem contar o que ainda acontece de forma automática. O desafio é gigantesco, mas muito menor se comparado com as possibilidades”, enfatiza.

Como o BaaS é um serviço 100% digital, é importante contar com front-end e back-end bem estruturados, bem como com desenvolvimento eficaz das APIs. Portanto, reforçar os cuidados nessas áreas poderá trazer benefícios aos clientes e, consequentemente, para a fintech.

Para saber mais sobre BaaS e também conhecer mais detalhes do universo das APIs, leia os conteúdos dos posts abaixo:

> O universo das APIs: tipos de integração, design e segurança

> Bank as a Service: modelo de negócio que viabiliza novos serviços financeiros

Deixe o seu comentário