Carregando

Arranjos de pagamento: entenda o que é e como funciona

Por banco-topazio | 29 de junho de 2021

Saiba mais sobre arranjos de pagamento, entenda como funcionam e quais são as diferenças entre aberto e fechado

Você sabe o que são arranjos de pagamento? São as regras que permitem transferências de recursos, aportes e saques, por exemplo. Entre as empresas que prestam serviços de pagamentos temos, por exemplo, as instituições financeiras ou de pagamentos (que aderem a determinado arranjo de pagamento) e as instituidoras do arranjo (que estabelecem as regras).

E são os arranjos de pagamento que facilitam as transações financeiras com dinheiro eletrônico. Diferente das compras com dinheiro vivo, o arranjo conecta todas as pessoas que a ele aderem. Um exemplo prático: quando um cliente usa uma bandeira de cartão de crédito em um estabelecimento, isso só é possível porque o vendedor aceita aquela bandeira. 

Os arranjos podem se referir, por exemplo, aos procedimentos utilizados para realizar compras com cartões de crédito, débito e pré-pago, em moeda nacional ou estrangeira. Os serviços de transferência e remessas de recursos também são arranjos de pagamentos.

Arranjos de pagamento: conceitos e diferenças

No contexto dos arranjos de pagamentos, existem diferentes nomenclaturas para designar cada um dos envolvidos no sistema. Entre os conceitos estão o instituidor de arranjo, a instituição de pagamento, conta de pagamento, serviços de pagamento e instrumento de pagamento. Nesse sentido, o instituidor de arranjo é quem define as regras e os  procedimentos relacionados a serviços de pagamento, como compras e pagamentos com cartões de crédito, débito e pré-pago, em moeda nacional ou estrangeira.

Ou seja, o arranjo é a tecnologia que viabiliza as transações, enquanto o instituidor de arranjo é quem possui essa tecnologia. Já a instituição de pagamento utiliza o arranjo de pagamento de um terceiro para viabilizar serviços de compra e venda e de movimentação de valores. Confira detalhes sobre os outros conceitos:

– Conta de pagamento: é a conta para uso em serviços de pagamento em nome do usuário final;

– Serviços de pagamento: transferências de valores, emissão de instrumento de pagamento ou, por exemplo, saque; 

– Instrumento de pagamento: dispositivo que relaciona o prestador de serviços de pagamento e o usuário, com o objetivo de viabilizar transações de pagamento.

Quer receber conteúdos como esse por email? Inscreva-se na nossa newsletter!
É só preencher seus dados no final da página.

Os arranjos de pagamentos podem ser definidos como abertos ou fechados. No caso de um arranjo de pagamento aberto de cartões, o cartão de crédito, por exemplo, é emitido por uma instituição de pagamento, tem uma bandeira e pode ser utilizado em qualquer estabelecimento. Já em um arranjo de pagamento fechado, o cartão é emitido por um estabelecimento específico, como uma loja de roupas, por exemplo, não possui bandeira e somente pode ser utilizado dentro dessa loja ou em parceiros pré-definidos.

Continue acompanhando nossos posts para saber mais sobre arranjos de pagamento e, ainda, confira nossa publicação sobre a nova regulamentação para a antecipação de recebíveis:

> Antecipação de Recebíveis: o que muda com a nova regulamentação

Deixe o seu comentário