Carregando

Lucro bruto, lucro líquido, EBITDA: Como calcular cada indicador financeiro?

Por banco-topazio | 13 de março de 2020

Com fórmulas diferentes, o lucro bruto, lucro líquido e EBITDA podem revelar aspectos únicos sobre a saúde financeira da empresa

Um planejamento financeiro eficiente envolve a escolha da métrica para avaliar cada negócio. Que variáveis é preciso considerar nos cálculos para saber como está a saúde financeira de sua empresa? O indicador mais adequado permite não apenas a gestão das finanças, mas também um estudo inteligente da gestão do negócio como um todo.

Faturamento, lucro líquido ou bruto, todos esses indicadores podem dar origem a análises diferentes sobre as finanças do negócio, na medida em que cada conceito revela aspectos diversos da relação entre receitas e despesas. Ao saber interpretar os números, é possível identificar erros de operação, setores mais lucrativos e oportunidades de investimentos.

Seja qual for o conceito escolhido, o importante é manter a coerência, uma vez que mudar a métrica no meio do ano pode acarretar avaliações imprecisas. É possível também escolher de forma periódica mais de um indicador para cruzar os dados, mas sempre com cuidado para não mudar o sistema de avaliação sem o planejamento devido.

Uma das métricas que vem sendo cada vez mais utilizadas é o EBITDA, que possibilita avaliar de forma mais direta a operação uma vez que considera o lucro excluindo os juros, impostos, financiamentos e depreciação de ativos.

Listamos a seguir os índices mais utilizados:

Lucro bruto

É o valor obtido quando subtraímos a receita da empresa em um determinado período pelo total dos custos variáveis no mesmo período. Os custos variáveis são os valores investidos para fazer o produto ou oferecer o serviço aos clientes. No caso de indústrias, trata-se do custo de obtenção de matéria-prima. Para os comerciantes, refere-se aos custos envolvidos com a aquisição de produtos para venda. O lucro bruto é a métrica ideal para avaliar o grau de competitividade da operação, demonstrando quanto a empresa ganha com a comercialização do produto.

Lucro bruto = receita – custos variáveis

Lucro líquido

A margem de lucro líquida é referente ao total do faturamento excluindo todos os custos da empresa, tanto os custos variáveis quando os fixos (salário, aluguel e custos de manutenção). Como este indicador, é possível saber mais sobre a rentabilidade da empresa, por isso, a métrica é uma das principais na hora da análise de crédito ou investimento de acionistas, por exemplo.

Lucro líquido = receita – (custo fixos + custos variáveis)

EBITDA

Traduzida do inglês, a sigla significa “Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização” (“Lajida”, em português). O EBTIDA é o resultado referente apenas à operação, excluindo dados como juros, impostos, financiamentos e depreciação de ativos. É o indicador usado para avaliar o fluxo de caixa operacional da empresa, já que não considera os efeitos dos financiamentos. Além disso, pode representar um bom indicativo de comparação entre diferentes setores.

Ebitda = Lucro líquido + Juros e Impostos + Depreciação + Amortização

Confira nesse vídeo mais detalhes sobre o EBITDA e como calcular:

Qual dessas métricas é mais adequada para o seu negócio? É sempre bom lembrar que, independentemente da métrica escolhida, o planejamento financeiro é sempre necessário. Paciência e disciplina são características importantes na hora de fazer uso desses indicadores, registrando e analisando os números. Além disso, a ajuda de um profissional da contabilidade pode contribuir para entender as particularidades de cada empresa, fazer um diagnóstico financeiro e sinalizar um ou mais indicadores necessários para medir o desempenho do negócio ou de diferentes setores da empresa.

Leia também: Demonstração do resultado do Exercício (DRE): como calcular

Deixe o seu comentário