Carregando

Fluxo de caixa: como equilibrar as finanças em momentos de crise

Por banco-topazio | 7 de maio de 2020

Fluxo de caixa é o termo usado para se referir ao dinheiro que a empresa possui em caixa. Ou seja: a movimentação do montante de valor recebido e o valor gasto durante um determinado período. É um instrumento utilizado na gestão financeira para controlar e auxiliar no processo de tomada de decisões. Trata-se de uma forma de projetar valores que entrarão no futuro e custos que virão pela frente, indicando qual será o saldo em caixa da empresa em algum período projetado.

Em momentos de crise econômica, como o que estamos vivendo em função da epidemia provocada pelo novo Coronavírus, torna-se ainda mais necessário dedicar uma atenção detalhada às finanças.

Identificar todas as despesas, avaliar possibilidade de redução de custos ou renegociação de prazos, fazer projeções. Dessa forma é possível mensurar qual o impacto da crise no seu negócio e planejar medidas e ações para minimizar as perdas.

Para que o controle do fluxo de caixa seja efetivo, é preciso registrar rigorosamente todas as entradas e saídas, por menores que sejam, com disciplina e sem erros. Trata-se de um trabalho que deve ser feito diariamente, com avaliações semanais e também ao final de cada mês. 

No caso de pequenas empresas, a ferramenta mais comum para realização do controle do fluxo de caixa é planilha do Excel. Se você não possui um modelo, o Sebrae disponibiliza um para download. Acesse aqui. Em caso de empresas maiores, é mais comum o uso de sistemas mais elaborados de gestão, que variam conforme a necessidade de cada negócio. Independente do formato, o mais importante é a execução do fluxo de caixa, mantendo sempre atualizado e fazendo as devidas análises.

A longo prazo, o registro das entradas e saídas irá se tornar uma verdadeira base de dados com informações preciosas do seu negócio, gerando um histórico. Dessa forma, você poderá acompanhar o desenvolvimento da sua empresa ano a ano, entender as oscilações que podem ocorrer conforme a sazonalidade, criar padrões e se preparar, projetando o orçamento para os próximos anos.

Confira abaixo um resumo das vantagens de se ter um fluxo de caixa organizado:

– Prever, planejar e controlar entradas e saídas em um período determinado;

– Avaliar se o recebimento por vendas será suficiente para cobrir gastos assumidos e previstos;

– Antecipar decisões quanto à falta ou à sobra de dinheiro;

– Descobrir se a empresa está trabalhando com aperto ou folga financeira;

– Ter subsídios para ajustar o preço de venda para cima ou para baixo;

– Verificar a possibilidade de realizar promoções e liquidações;

– Confirmar se os recursos financeiros próprios serão suficientes para tocar o negócio ou se há necessidade de buscar dinheiro extra.

– Avaliar e planejar investimentos.

 

E aqui, separamos uma vídeoaula sobre fluxo de caixa, com dicas práticas de gestão para o seu negócio:

Agora que você já sabe o que é um fluxo de caixa, é hora de colocar a mão na massa. Nunca é tarde para qualificar os processos da sua empresa.

Acompanhe aqui mais conteúdos sobre finanças do blog Mais Negócio.

Deixe o seu comentário