Carregando

5 dicas de planejamento financeiro para seu negócio

Por banco-topazio | 8 de novembro de 2019

Para manter a saúde financeira do seu caixa, organizar o orçamento com frequência é indispensável

 

De acordo com uma pesquisa de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), seis em cada 10 brasileiros admitem que poucas vezes ou nunca dedicam seu tempo para planejar e controlar sua vida financeira. Esta falta de hábito em organizar o orçamento que afeta 58% da população de maneira alguma pode estender-se ao seu negócio, pois o primeiro passo para o sucesso de uma empresa é um bom planejamento financeiro.

Ter um plano para suas despesas e receitas apoia seu negócio na criação de estratégias em longo prazo e norteia suas operações para encontrar melhores alternativas de crescimento. O que é importante para os empreendedores terem sempre em mente é: sua ideia pode ser excelente e seu nicho de mercado escolhido propício para excelentes negócios, mas se você não cuidar do fluxo de caixa do seu estabelecimento, as chances de sofrer com prejuízos só aumentam.

Não importa o tamanho ou o segmento da empresa, gerenciar um negócio é uma tarefa complexa, já que existem muitas questões para administrar de uma vez só. Quando falamos apenas em despesas fixas para manter sua empresa funcionando, nos deparamos com muitos gastos, como pagamento de folha, compra de matéria-prima, maquinário, contas de água, luz, aluguel, condomínio etc., sem contar investimentos em marketing e departamento comercial, por exemplo. As despesas variam, mas elas nunca deixam de existir.

Neste cenário, o controle das contas é o fator principal que mantém a empresa funcionando e gerando lucro. Se você ainda não cuida do planejamento financeiro da sua empresa com frequência, está na hora de começar a pensar na saúde do seu negócio de maneira mais estratégica. A seguir, listamos 5 dicas para sua empresa efetuar um planejamento financeiro adequado e não correr o risco de ficar no vermelho e até mesmo fechar devido a dívidas. Confira:

 

1. Conta pessoal x conta empresarial

Um erro bastante comum, especialmente entre micro e pequenos empreendedores, é o de administrar suas contas pessoais e empresariais em conjunto. Este hábito é bastante prejudicial para o negócio e aumenta, significantemente, as chances de acabar gastando o que não pode, fazendo retiradas para despesas individuais de valores que seu negócio precisa para se manter, ou ainda pagando despesas do negócio com dinheiro pessoal, perdendo o controle financeiro da sua empresa.

A dica é manter as contas separadas, prevendo no orçamento da sua empresa seu pró-labore. Desta forma, suas contas pessoais terão uma previsão acertada de valores a receber e será possível saber quanto será retirado da empresa para o seu pagamento. Gerenciando de forma distinta as duas contas, é possível manter um maior controle da sua vida e de seus negócios sem acabar no vermelho.

 

2. Cuide do seu fluxo de caixa

Estar consciente de quanto dinheiro entra e sai do seu caixa é essencial para qualquer gestor, pois, assim, é possível analisar como está o seu negócio e também planejar os próximos meses e metas.

Se, ao final do mês (ou do período estipulado), o caixa estiver positivo, é sinal de que seu negócio está lucrando. Caso contrário, é hora de ligar o alerta e verificar como sua empresa pode melhorar este faturamento ou reduzir as despesas para equilibrar as contas. 

Para ter um bom fluxo de caixa, com as entradas cobrindo as saídas, o ideal é sempre se planejar para ter capital de giro, uma reserva capaz de suprir as necessidades financeiras da empresa ao longo do tempo.

 

3.Defina o seu orçamento

O período de avaliação do seu orçamento vai depender das metas previstas. O importante é que este planejamento deve ser bastante minucioso e realista, abrangendo todas as atividades internas do seu estabelecimento com uma previsão dos fatores externos que podem vir a influenciar suas atividades.

Dificilmente, essa estimativa será cumprida à risca, o que lhe confere ainda maior importância porque você saberá quais ajustes fazer para não desequilibrar o caixa. A chave para um orçamento bem definido que guiará as suas operações é sempre propor metas atingíveis.

 

4.Controle patrimonial

O controle do patrimônio da empresa é uma das atividades que não pode ser negligenciada pelo gestor. O mobiliário e equipamentos utilizados devem ser bem cuidados e, no seu planejamento financeiro, a depreciação dos objetos em longo prazo deve ser prevista, evitando gastos de reposição que não estão no orçamento da empresa.

O controle patrimonial inclui a gestão dos chamados ativos tangíveis, como imóveis, dinheiro em caixa, estoque, investimentos, e ativos intangíveis, que são entendidos como os valores da sua empresa ou marca, direitos autorais, licenças, entre outros.

É comum para as empresas efetuarem a troca de uma cadeira, por exemplo, apenas quando ela quebra, ou atualizar o computador só quando ele se torna obsoleto. Mas para evitar problemas em longo prazo, a previsão de durabilidade é importante, pois desta forma você consegue separar valores do seu orçamento para a atualização do patrimônio sem ter um grande impacto nas suas contas.

 

5. Tenha um fundo de emergência

Seguindo as dicas já mencionadas, sua empresa vai estar com o planejamento financeiro em dia e com um orçamento previsto a fim de manter as contas organizadas e o saldo em caixa positivo. Ainda assim, seu negócio pode passar por algum tipo de problema que não estava previsto, seja ele interno ou externo. 

Por isso, para não correr risco e desestabilizar sua empresa, ter um fundo de emergência é essencial. Programe-se para, todo o mês, retirar um valor e reservá-lo para quando precisar. Desta forma, caso você se depare com emergências e imprevistos, será possível cobrir os custos sem ficar no vermelho.

 

Gerenciar uma empresa não é uma tarefa fácil, mas ela pode se tornar mais simplificada e ágil se você tiver um bom planejamento financeiro aliado a suas estratégias de negócio. Projetar cenários e prever situações, sempre controlando o orçamento e investindo no seu estabelecimento, é importante para seu sucesso profissional. Por isso, nossa dica principal quando se trata do dinheiro da sua empresa é: planeje-se!

Deixe o seu comentário